Foto: Lucimar do Carmo/O Estado

Desflorestamento: resultados são positivos.

Os dados preliminares da 4.ª edição do Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica, divulgados pela Fundação SOS Mata Atlântica e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), apontam o Paraná como um dos campeões na redução do desflorestamento.

De 2000 a 2005, a taxa total de desflorestamento foi 71% menor em relação ao período de 1995 a 2000. No Estado, essa redução foi de 88%. Os resultados são positivos.

Segundo os responsáveis pela pesquisa, somente nos estados de Goiás e Santa Catarina a taxa de desflorestamento cresceu, respectivamente, 18,1% e 8,2%. Em relação aos demais estados avaliados até agora – Rio Grande do Sul, São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro -, o Paraná está em terceiro lugar na redução do desmatamento.

O campeão foi o Espírito Santo, com 96% de redução, e em segundo lugar vem o Rio de Janeiro, que teve 90% de redução no desflorestamento. No entanto, as entidades lembram que o Paraná foi campeão em desmatamento no período de 1985 e 1990 e as áreas devastadas ainda são numerosas.

Ao todo, a Mata Atlântica se espalha por 17 estados. Os estados analisados até então representam 60% do total da mata. Somando-se aos dois estados a serem analisados, Bahia e Minas Gerais, serão 94%, contemplados no atlas. Os dados serão concluídos até o final deste anos e ficaram disponíveis nos sites das duas instituições: www.sosma.org.br e www.inpe.br.