A décima edição da Parada da Diversidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Travestis) em Curitiba reuniu milhares de pessoas ontem, no Centro Cívico. O clima foi de festa e de tranquilidade entre os participantes. Não houve qualquer ocorrência ou tumulto ao longo do evento. A organização estima que cerca de 60 mil pessoas participaram do evento.

A concentração começou às 11h, na Rua Barão do Cerro Azul entre as ruas Treze de Maio e Inácio Lustosa. Depois, os participantes se dirigiram à Praça 19 de Dezembro. Às 15h, uma passeata com dois trios elétricos partiu pela Avenida Cândido de Abreu, em direção à Praça Nossa Senhora da Salete, onde 13 bandas locais e artistas da noite curitibana se apresentaram.

O coordenador geral da Parada, Thon Cris, frisa que o objetivo deste ano é recuperar o caráter político da manifestação. “Queremos incentivar principalmente leis que protejam o público homossexual”, conta.

Por volta das 14h30, diversos representantes do público LGBT fizeram discursos sobre o direito e a liberdade de ser gay, e as drag queens iniciaram suas performances, ao som de muita música eletrônica. Entre os destaques nas apresentações estiveram a rainha da Parada, Shayenne Ashyla, e o cantor Eduardo Kaczan.

Por causa do evento, diversas ruas da região central ficaram bloqueadas e linhas de ônibus tiveram seus itinerários alterados. Além da Cândido de Abreu, os participantes também passam pelas ruas Prefeito Rosalvo Gomes Mello Leitão e Ernani Santiago de Oliveira. O shows musicais prosseguiram até por volta das 21h.

(Com informações da Gazeta do Povo)