Ajudar a polícia sem ser policial. De maneira geral, esse é o dever do servidor público que ingressa nos quadros da Polícia Federal como agente administrativo. Quem deseja tentar uma vaga tem até as 23h59 de hoje (23) para se inscrever no processo seletivo pelo site www.cespe.unb.br/concursos/dpf_13_administrativo.

O concurso prevê o provimento de 566 vagas e a formação de cadastro de reserva em cargos de níveis médio e superior. O maior número de vagas é para o nível médio: 534.

Para os inscritos no Paraná, só existe opção para nível médio e são 15 vagas, sendo uma para portador de necessidade especial. O salário inicial é de R$ 3.316,77. Antes de desembolsar R$ 60 para o concurso, é recomendável observar o que a carreira exige.

A agente administrativa Rosinete Dados Osike – que está na Polícia Federal há 37 anos, dos quais 24 anos são dedicados ao atual endereço, o Núcleo de Operações da Delegacia Regional Executiva (Drex) -, explica que a clássica orientação de “gostar do que faz” é extremamente importante para ter vida longa na atividade.

“Fazer o concurso de nível técnico, pensando em se habilitar a um cargo de nível superior é furada, já que essa mobilidade só é permitida na instituição por meio de outro concurso. Por isso é importante que quem busca uma vaga goste mesmo das atividades administrativas”, enfatiza.

Quanto à carreira trilhada na instituição, ela explica que os desafios são constantes, mas os degraus se limitam aos níveis um, dois, três, mais o especial. “Embora nós não participemos da operação policial propriamente dita, trabalhar com a Polícia Federal é muito gratificante porque muitos protocolos e aspectos burocráticos dependem da nossa iniciativa e os policiais reconhecem o nosso valor”.

Tanto que a reivindicação pela criação de novas vagas para os cargos administrativos vem sendo pleiteada pela categoria há tempos. De acordo com o chefe do Núcleo de Operações da Polícia Federal, Renato Lima, a parceria que ele tem com Rosinete é de suma importância para que tudo corra dentro do esperado.

“É fundamental o trabalho de agente administrativo da Polícia Federal. Não é exatamente a atividade fim, ou seja, prender e investigar, mas respalda todas as atividades para que a instituição funcione bem. Aqui no setor, a Rosinete é indispensável”, atesta.

Segundo a descrição do edital do concurso, o agente administrativo de nível médio deve estar preparado para realizar atividades de “grande complexidade, envolvendo a apresentação de solução para situações novas”.

Também é solicitado que o profissional tenha habilidade de se relacionar com autoridades “de média hierarquia, com técnicos de nível superior e/ou contatos eventuais com autoridades de alta hierarquia”.

Outras atribuições do cargo são: planejamento em grau auxiliar e pesquisas preliminares, supervisão dos trabalhos que envolvam a aplicação das técnicas de pessoal, orçamento, organização, métodos e materiais executados por equipes auxiliares e chefia de secretarias de unidades da mais alta linha divisional da organização.

Seleção

O CESPE/UnB aplicará as provas objetiva e discursiva na data provável de 16 de fevereiro de 2014, em locais e horários a serem divulgados a partir do dia 7 de fevereiro de 2014.

Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas serão divulgados no dia 19 de fevereiro e o resultado final das provas objetivas e o result,ado provisório da prova discursiva serão disponibilizados no dia provável 2 de abril. O prazo de validade desta seleção será de dois anos, podendo ser prorrogado.