O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, garantiu em visita ao Paraná nesta quinta-feira (23) que o governo federal vai amparar o estado na habilitação de novos leitos e mais remédios para o tratamento do coronavírus. O general participou de uma entrevista coletiva ao lado do governador do estado, Ratinho Junior, e do prefeito de Curitiba, Rafael Greca.

LEIA MAIS: Paraná registra novo recorde de mortes por coronavírus e anuncia já ter mais de mil leitos de UTI

“A habilitação de leitos é um procedimento de rotina. Vamos renovar os leitos já habilitados, isso já está pactuado. E vamos habilitar todos aqueles que o Paraná está pedindo. Isso é uma obrigação do ministério, nós temos recursos para isso”, promete o ministro interino da saúde. 

Na quarta-feira (22), o secretário da saúde do estado, Beto Breto, admitiu que remédios utilizados para manter pacientes sedados na UTI de covid-19 podem acabar nos próximos quatro dias. O ministro garante que o estado será auxiliado pelo governo federal caso falte os medicamentos.

“ Essa data de quatro dias, se precisarmos fazer a entrega emergencial vamos pegar a logística militar e fazer essa entrega. Vamos fazer essa logística direto com o secretário Beto Preto. Em poucas horas, em um dia, vamos pegar um estoque de emergência para não deixar faltar”, garante Pazuello.

Por fim, Pazuello elogiou a estrutura de saúde do Paraná. Ele também recomenda que as pessoas que apresentarem qualquer sintoma da doença, que procurem o médico o  mais rápido possível para iniciar o tratamento.

“Não é mais para ninguém ficar em casa esperando passar mal para procurar o médico. Procure o médico com qualquer sintoma. Tem que ter triagem em qualquer lugar e acompanhamento médico desde o início”, finaliza o ministro da saúde.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?