Foto: Aliocha Mauricio/O Estado

Paulo Furtado: ?Perguntei a algumas pessoas da área e ninguém tem conhecimento dessa música?.

O médico curitibano Paulo Furtado tem em mãos um documento de muito valor histórico e cultural para a cidade. Trata-se da partitura original da canção ?Monsieur Le Consul à Curityba?, ganhadora do primeiro Grande Prêmio da Canção Francesa, de 1950. A descoberta foi feita em 15 de junho de 1964, pelo tio de Paulo, o dentista curitibano Arlindo Furtado, hoje residente no Rio de Janeiro. A intenção dos dois é doar o registro a um museu local para que todos os curitibanos tenham acesso a parte dessa história, de 56 anos, praticamente desconhecida.

Como conta o médico, na década de 60 o tio, graduado em odontologia, foi a Paris para fazer uma especialização. Os colegas do instituto onde Arlindo estudava na França sabiam que ele era de Curitiba e ?certa vez, em uma brincadeira, perguntaram se ele não seria o cônsul de Curitiba?. Foi assim que ele ficou sabendo da história dessa música, premiada no Grande Prêmio da França, de 1950, no cassino da cidade de Deauville, norte de Paris. ?Curioso, ele foi atrás e percorreu os ?bouquinists? (espécie de quiosques de livros e discos antigos) nas margens do Rio Sena, até que encontrou a partitura original e o disco?, conta Paulo.

Documento será doado.

A canção ?Monsieur Le Consul à Curityba? (traduzida como ?Senhor Cônsul de Curitiba?) tem a música assinada por Marc Heyral e a letra de Fernand Vimont e Henry Le Marchand. A mesma já foi regravada por, pelo menos, outros quatro artistas e gravadoras diferentes. Classificada como um samba lento, a letra da canção, em resumo, fala de alguém que está no Brasil em ?uma cidade pequena e charmosa, um canto tranqüilo onde a vida é doce e que se chama Curitiba?. Em cada linha da partitura, é descrito como vive bem a pessoa que, na música, é chamada de ?senhor cônsul de Curitiba?. Não se sabe quem é a pessoa à qual a canção faz referência.

?Perguntei a algumas pessoas da área e ninguém tem conhecimento dessa música. A minha intenção é doar essa partitura original para a cidade de Curitiba. Não deixa de ser um documento histórico?, afirma Paulo Furtado.

Deauville

O médico, que já esteve na cidade sede do Grande Prêmio da Canção Francesa, Deauville, lembra que a cidade pequena – de não mais que 4,5 mil habitantes – está situada no coração da Normandia, noroeste da França, a duas horas de Paris. Palco de diversos eventos culturais, o local é considerado ?um museu a céu aberto?.