Arquivo O Estado do Paraná
Casos suspeitos chegam a 432 em 2003.

O setor de Epidemiologia da Secretaria de Saúde de Londrina confirmou no final da tarde de ontem mais 31 casos de dengue no município. Os novos números elevam para 96 o total de casos da doença este ano. Até agora foram notificados 432 casos suspeitos, sendo que 293 notificações estão em andamento e 42 casos foram descartados.

A gerente do setor de Epidemiologia, Josemari de Arruda Campos, explicou que o surto de dengue está concentrado na região leste, com 92 casos confirmados. Os jardins Marabá, Monte Cristo e Santa Fé somam um total de 71 casos confirmados, seguidos pelo conjunto habitacional Novo Amparo (região norte), com 12 casos, seis casos confirmados no Parque das Industrias Leves e três na vila Ricardo (região leste). No conjunto Cafezal, (região sul) Vila Fraternidade (central), Jardim Leonor (zona oeste) e conjunto Pindorama (região central) foram confirmados apenas um caso, respectivamente.

“Nós já esperávamos esse aumento de casos na região leste devido ao grande número de notificações”, informou Josemari de Arruda Campos. Segundo ela a Secretaria de Saúde está realizando, há algumas semanas, a busca ativa nos bairros de todos os casos suspeitos. “Ao ser registrado um caso suspeito a equipe do Programa Saúde da Família faz a visita junto à família e vizinhança”.

Mutirão

Com o objetivo de conter os casos de dengue na região leste, a Secretaria da Saúde em parceria com a Companhia Municipal de Trânsito (CMTU), Associação de Moradores do Jardim Monte Cristo e organizações não-governamentais daquela região estarão realizando um mutirão de limpeza a partir da próxima quinta-feira (dia 6) e não mais no dia 10, como foi anunciado no final desta manhã. Amanhã (dia 4) começa a divulgação do trabalho por meio de visitas dos agentes de controle da dengue e do carro de som. “Vamos visitar todas as casas para e solicitar à comunidade para que limpem seus quintais e coloquem na frente de suas casas os objetos que acumulem água parada”, disse o supervisor do setor de Endemias da Secretaria de Saúde, Luiz Alfredo Gonçalves.