A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sema) iniciou ontem, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), o trabalho de dragagem e desassoreamento do Rio Palmital, apontado como causa principal dos alagamentos registrados nos últimos dias na Grande Curitiba.

Através de uma parceria firmada entre o governo do Estado e prefeituras da RMC, será possível também dragar o Rio Irai. Para isso serão utilizadas cinco dragas, licitadas por meio de um investimento de R$ 1,2 milhão. A previsão é que a dragagem seja concluída em 180 dias.

Para o secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Jorge Augusto Callado, o início da dragagem é a primeira ação feita pela Força-Tarefa anunciada segunda-feita pelo governador Orlando Pessuti.

“Todas as ações contempladas nessa força-tarefa têm como objetivo evitar essas enchentes como as registradas ao longo da semana na região metropolitana. Queremos minimizar as cheias nesses dois rios e evitar assim que a população seja novamente atingida por esses alagamentos”, afirma o secretário.

O prefeito de Pinhais, Luiz Goularte Alves, relembra que há dez anos a cidade não passava por um procedimento desse porte. “Trata-se de uma obra cara e que necessita de equipamentos especiais. Felizmente conseguimos isso através dessa parceria. Vamos ajudar com a licitação de outra máquina que deverá entrar em funcionamento na próxima semana”, afirma.

Além dessa parceria, o prefeito destaca a conscientização da população. “Estamos aproveitando esse momento para conscientizar a população sobre a destinação correta do lixo. De nada adianta limparmos agora se amanhã tivermos sofás, geladeiras, pneus ou até mesmo bicicletas jogadas no rio”, ressalta.