Foto: Allan Costa Pinto

Ruas alagadas nos bairros.

A pancada de chuva com granizo e ventos fortes no final da tarde de ontem durou cerca de 10 minutos e foi suficiente para destelhar casas e derrubar árvores em Curitiba e região metropolitana. A cidade mais atingida foi Campo Largo. Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos 10 casas foram danificadas. O gelo se acumulou nas calçadas e quintais das residências. De acordo com a Defesa Civil, em Araucária e Fazenda Rio Grande caíram cinco árvores.

Em Curitiba, os estragos foram registrados no Tatuquara, onde quatro casas tiveram o telhado danificado pelo granizo. Não há desabrigados. A Copel registrou problemas em duas linhas alimentadoras que atendem aos bairros Uberaba, Hauer, Ahu e Centro Cívico. Até as 20h não havia balanço do número de residências sem energia elétrica.

Alagamentos foram registrados nas Ruas Augusto Stresser, no Juvevê e Alberto Foloni, no Ahu, onde também faltou energia elétrica. A interrupção apagou os semáforos, provocando congestionamentos. Segundo o Simepar, nova frente fria que se desloca pelo Estado deve provocar pancadas de chuva hoje, acompanhada de raios e fortes rajadas de vento.

Emergência

Em Celso Ramos (SC), o governo decretou situação de emergência depois da chuva de granizo de ontem. Segundo o prefeito, José Alciomar de Matia, avaliação preliminar verificou que aproximadamente 60% das casas foram atingidas e tiveram telhas quebradas.

Em Mato Castelhano, no Rio Grande do Sul, a chuva que durou cerca de 15 minutos, associada à força do vento, destelhou casas e derrubou postes de energia elétrica.