Foto: João de Noronha/O Estado

 Enterro foi ontem, em Curitiba.

Aos 90 anos, morreu ontem, em Curitiba, o general Ayrton Pereira Tourinho, primeiro paranaense a alcançar o posto de general do Exército quatro estrelas. Começando como praça, em 1931, a carreira militar do general foi sempre de reconhecida ascensão.

Nascido na capital, em março de 1915, Tourinho começou os estudos no Ginásio Paranaense (Colégio Estadual do Paraná) e concluiu no Rio de Janeiro, na Escola Militar do Realengo. Todo o destaque, que se seguiu na vida militar, certamente veio de berço: do avô, capitão engenheiro Francisco Antônio Tourinho, do pai Plínio Alves Tourinho e do tio Mário Tourinho.

Reconhecido, ele comandou unidades e organizações: liderou o Comando Militar na Amazônia; em Rio Negro, no Paraná, assumiu o mais alto posto nos Batalhões Ferroviários, onde atuou durante a Revolução de 1964; ainda chefiou o Departamento de Vias e Transportes do Exército; foi comandante da Escola Superior de Guerra; chefe do Departamento Geral do Pessoal; e chefe do Departamento de Engenharia e Comunicações do Ministério do Exército.

O general Ayrton Tourinho foi para a reserva em 25 de novembro de 1978. Antes disso, em janeiro de 1977, recebeu o título de Vulto Emérito. Foram com essas, entre outras palavras, que o general agradeceu a homenagem: "Somente o desejo ardente de servir ao Exército deu-me forças para afastar-me de Curitiba. Ao Exército Brasileiro dediquei considerável parcela da minha vida, prestando serviços do Rio Grande do Sul ao Amazonas e onde pude participar dos grandes eventos que marcaram de forma positiva o destino de nosso Brasil".

O general foi enterrado no Cemitério São Francisco de Paula, onde recebeu, na presença de vários militares, as últimas homenagens.