O barracão, que armazenava 30 mil geladeiras, tinha 8 mil metros quadrados.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o incêndio começou entre às 15h30 e às 16h. Em poucos minutos, o local foi tomado pelas chamas. Testemunhas atribuem o acidente a um raio que atingiu as instalações da empresa. “O pessoal diz que logo após o raio, começou o fogo”, afirmou Airton Barbarini, que é motorista da Marbo e chegou na empresa minutos depois de iniciado o incêndio.

Segundo ele, normalmente, poucos funcionários transitam pela área dos armazéns. “Acho que ninguém estava lá dentro, na hora do fogo”, arriscou. De acordo com o major Jorge Martins, do 1.º Grupamento de Bombeiros, responsável pela operação no local, “em uma análise preliminar ainda não havia sido identificada nenhuma vítima”.

Segundo o major, pelo menos sessenta homens do Corpo de Bombeiros estavam trabalhando na operação. O major descartou que o incêndio pudesse se alastrar para os locais próximos ao barracão. “Esse perigo não existe mais. O fogo não está extinto, mas está confinado”, analisou.

O bombeiro disse que o combate ao fogo deveria entrar noite adentro