A mobilização do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios contra a indicação de Abraão Miguel Fade Neto para a direção regional da empresa no Paraná foi encerrada ontem. Lideranças sindicais estavam acampados desde quarta-feira em frente ao prédio da administração central, distribuindo panfletos e coletando assinatura dos funcionários que transitaram pelo local. Mais de mil pessoas assinaram o documento nos dois dias do protesto. Os funcionários exigem outro nome para o cargo, devido ao currículo de Fade Neto.

Em 1985 uma comissão de sindicância apurou várias irregularidades com o envolvimento Fade Neto que foi indiciado cinco anos depois em inquérito da Polícia Federal. Ele teria armazenado correspondências postadas por um candidato, impedindo o envio ao destinatário, explica Ivan Pinheiro -diretor do Sindicato dos trabalhadores dos Correios (Sintcom/PR).