Em dezembro, ela pediu providências.
Agora, teme que a casa caia.

A aposentada Nice Alvarenga teve o muro da residência destruído devido à falta de canalização de um córrego que faz divisa com a propriedade. O problema já havia sido denunciado por O Estado, em 11 de dezembro do ano passado. Mas, na última quinta-feira, devido ao excesso de chuvas que resultou em um aumento no volume de água do córrego, o muro não resistiu. A moradora teme que o problema possa atingir a casa, já que parte da calçada também foi destruída.

A residência fica na Avenida Artur Bernardes, entre os bairros de Vila Izabel e Santa Quitéria, em Curitiba, bem ao lado do córrego Santa Isabel. Nice Alvarenga conta que o mesmo problema aconteceu na década de 70 – e também foi denunciado em reportagem de O Estado. Na época, ressalta, a Prefeitura se responsabilizou pelos prejuízos.

“Além disso, eles canalizaram parte do córrego, mas as obras ao lado da minha casa não foram feitas, e hoje o problema se repete”, afirma. A moradora conta que em dezembro a Prefeitura chegou a prometer que canalizaria o córrego. “Passou-se pouco mais de um mês da promessa e agora eu terei que amargar esse prejuízo”, lamentou a aposentada.

Prefeitura

A Secretaria de Obras de Curitiba informou que está elaborando um projeto e levantando orçamento para uma intervenção naquela área. A idéia da secretaria é construir um muro de contenção em toda a região afetada. Técnicos da Prefeitura prometeram visitar a propriedade na segunda-feira, para só então avaliar os prejuízos e possíveis ressarcimentos.