Dois requerimentos encaminhados hoje à CPI dos Bingos – do PFL e do senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT) – pedem a reconvocação do presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Jorge Mattoso, para que ele preste informações sobre a violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa, o Nildo. No entender do líder do PFL, senador José Agripino (RN), a presença de Mattoso se faz necessária diante do "espanto", causado à Nação pela violação da conta do caseiro. "Veja a que ponto chegou a Caixa nas mãos do PT", criticou o líder. "Seu presidente deve vir à comissão explicar quem meteu a mão na conta do brasileiro Francenildo".

No seu requerimento, o senador Antero alega que os dados da conta de Nildo na Caixa tornaram-se públicos não em decorrência de vazamento de informações sigilosas, mas sim por meio de "uma violação, de modo estarrecedor, e repassados aos meios de comunicação". "Tal fato leva a crer que a violação do sigilo bancário pode ter sido uma determinação do próprio governo federal, numa tentativa de desqualificar as denúncias do senhor Francenildo", afirma Antero. Segundo ele, torna-se de fundamental importância o comparecimento de Mattoso à comissão para que sejam prestados os devidos esclarecimento".