São Paulo (AE) – O transtorno causado pela greve branca dos controladores de vôo em Brasília, que se acentuou às vésperas do último feriado, já acalmou, mas o prejuízo ainda está sendo levantado pelas operadoras de turismo. Segundo o presidente da Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo), José Zuchim, as operadoras de turismo tiveram muitos casos de cancelamento dos pacotes de viagem e buscam agora o ressarcimento do prejuízo estimado em R$ 5 milhões.

?As desistências ocorreram entre os passageiros por conta da demora ou do cancelamento dos vôos?, conta Zuchim. Segundo ele, por volta de 30% dos pacotes de viagens foram cancelados durante o período de caos nos aeroportos. A entidade ainda está recolhendo valores entre as operadoras de turismo para avaliar a quem caberá a ação judicial para restituição do prejuízo. ?Teremos que ver quem será o foco, se a Aeronáutica, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) ou a União?, diz Zuchim.

O presidente da Braztoa estima que dentro de um mês eles já tenham o levantamento concluído para entrar com a ação judicial. Após o acionamento da Justiça, esperam ser ressarcidos para poderem pagar as operadoras de turismo. Para Zuchim, a entidade não deve arcar com este prejuízo sozinha, ?já que os atrasos são causados pela administração dos aeroportos e pelos responsáveis diretos dos controladores de vôos?.