O principal partido de oposição da África do Sul, a Aliança Democrática, acusa o presidente Jacob Zuma de “abandono de liderança”, em um rascunho de uma moção de desconfiança que pede a saída dele do poder. O Parlamento sul-africano deve votar o tema nas próximas horas e, caso a moção seja aprovada, Zuma precisará renunciar.

O rascunho da moção da Aliança Democrática foi colocado no Twitter pelo Parlamento nacional. A nota diz que as mudanças de ministros das Finanças feitas por Zuma “resultaram no colapso da confiança popular” na presidência e prejudicaram os cidadãos mais pobres e vulneráveis. Também afirma que Zuma “perdeu todo senso de racionalidade e sólido julgamento”.

A África do Sul entrou em recessão econômica neste ano. Fonte: Associated Press.