Dois pandas gigantes da China chegaram neste domingo à Escócia, onde serão os primeiros animais dessa espécie a viverem em um zoológico britânico em mais de duas décadas. O casal de pandas, um macho chamado Yang Guang (Raio de Sol), e uma fêmea chamada Tian Tian (Doçura), têm oito anos e chegaram ao Aeroporto de Edimburgo em voo de um Boeing 777 fretado da Federal Express, chamado “Expresso Panda”.

Os pandas são da província chinesa de Sichuan e deverão viver dez anos no Zoológico de Edimburgo, onde os funcionários esperam que eles tenham crias. A fêmea teve dois filhotes no passado e o macho também já foi pai de filhotes, embora com outra fêmea.

A chegada dos pandas gigantes à Escócia marca o começo de uma parceria de pesquisas sobre os animais entre a China e a Grã-Bretanha. A China às vezes dá de presente ou empresta a países amigos um casal de pandas. Os ursos amistosos são considerado um tesouro nacional pelos chineses.

“A chegada do casal de pandas mostra que podemos cooperar de maneira próxima com a China não apenas no comércio, mas em uma ampla gama de assuntos ambientais e culturais”, disse o vice-primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Nick Clegg.

A Real Sociedade dos Zoológicos da Escócia pagará 600 mil libras (US$ 935 mil) por ano ao governo da China pelo empréstimo de Raio de Sol e Doçura. Nessa soma, não está incluída a importação de bambu, alimentos dos ursos chineses, que será trazido da Holanda.

As informações são da Associated Press.