A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, expressou algum ceticismo com os planos do presidente da França, Emmanuel Macron, de uma reforma na zona do euro, no momento em que deve iniciar as negociações de uma coalizão, após vencer as eleições alemãs neste domingo.

Merkel afirmou em coletiva de imprensa em Berlim, que deve buscar “reconquistar” os eleitores do partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha, que ficou com 13,5% dos votos e se consolidou como terceiro maior no Bundestag, parlamento alemão.

Ela também disse que seu partido irá apoiar “o que é sensato”, quando se trata de aprofundar a integração da zona do euro.

“Podemos ter ‘mais Europa’, mas isso também deve levar à mais competitividade, mais empregos, e, de maneira simples, mais poder para a União Europeia”, declarou. Se referindo às propostas de Macron, que ele deve detalhar em discurso nesta terça-feira. Fonte: Dow Jones Newswires.