Um nova pesquisa do Wall Street Journal e da NBC News indicou que 48% dos eleitores consideram que o projeto de reforma do setor de saúde do governo do presidente Barack Obama é um má ideia e 36% o classificam como uma boa ideia. No entanto, várias pesquisas recentes mostraram que a margem de diferença entre as duas opiniões é muito pequena.

Os eleitores democratas são fortemente a favor da legislação, particularmente entre os negros, latinos e os que se dizem liberais. Aqueles grupos mobilizados em 2008 para ajudar a eleger o senhor Obama estão agora menos entusiasmados a votar nas eleições para renovação do Congresso, do que o núcleo republicano.

A pesquisa também mostra uma diferença no entusiasmo entre os eleitores de ambos os partidos de 21 pontos porcentuais, com 67% dos republicados dizendo que estão muito interessados na eleição de novembro, comparado com 46% dos democratas.

A taxa de aprovação do presidente Obama, segundo a pesquisa, está agora em 48%, com 47% de desaprovação. A popularidade do presidente vem se mantendo estável desde a forte queda registrada no ano passado, que coincidiu com a crescente oposição pública ao plano de reforma do setor de saúde.

Os líderes do Partido Democrata tentam convencer os congressistas hesitantes de que a aprovação de um plano de saúde abrangente os ajudaria nas eleições que ocorrerão em novembro nos EUA, apesar de os republicanos alertaram que o apoio à proposta representaria um suicídio político.

Segundo os democratas, os elementos individuais do plano, tais como a exigência para que as seguradoras aceitam clientes com doenças existentes, receberam um amplo suporte dos entrevistados. Eles também disseram que a aura de vitória que poderia permear a aprovação da maior peça da legislação social em décadas poderá impulsionar a popularidade do partido.

“A mitologia republicana de que há um enorme oposição contra a proposta não é realmente precisa”, disse o deputado democrata Rob Andrews, que desempenha um papel central nos esforços do partido. “Nós acreditamos que a proposta deixará o país melhor. As pessoas querem que você tente torná-lo melhor e elas querem esforços de boa vontade”, acrescentou Andrews.

Os republicanos afirmaram, por sua vez, que os democratas estão se iludindo se acreditavam que a ira dos eleitores em torno do plano não levará a um banho de sangue em novembro. As informações são da Dow Jones.