O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, se encontrou hoje com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, na capital filipina, Manila, e manifestou solidariedade aos EUA sobre o programa nuclear da Coreia do Norte, além de rejeitar perguntas de jornalistas sobre os abusos contra os direitos humanos por parte de seu governo.

Até agora, essa foi a reunião de mais alto nível entre um membro do governo do presidente americano, Donald Trump, e Duterte, que é acusado por grupos de defesa dos direitos humanos de abusos em sua guerra sangrenta contra as drogas.

Os dois ignoraram uma questão sobre se eles discutiram direitos humanos. E na coletiva de imprensa após a reunião, Duterte ficou nervoso quando questionado sobre o assunto.

“Direitos humanos, filho da p…”, disse Duterte, que argumentou que não deveria ser questionado sobre tais violações por causa dos desafios que ele está enfrentando. “Policiais e soldados morreram por minha conta. O que causou essa guerra se não as drogas? Então, direitos humanos, não vá lá”.

Cerca de 700 pessoas morreram na guerra contra as drogas de Duterte, nas Filipinas, incluindo soldados e policiais. Fonte: Associated Press.