O Parlamento espanhol aprovou nesta sexta-feira (11) o segundo mandato de José Luis Rodríguez Zapatero como primeiro-ministro do país. O Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), de Zapatero, venceu as eleições gerais de 9 de março, mas não conseguiu o mínimo de 176 cadeiras para governar sozinho. Na votação em primeiro turno ocorrida na quarta-feira, Zapatero não conseguiu os votos necessários para confirmar seu segundo mandato na câmara de 350 cadeiras. No segundo turno, realizado nesta sexta, bastava ter mais votos a seu favor do que contra para a confirmação do mandato.

Esta é a primeira vez em décadas que um político espanhol precisa do segundo turno para ter sua vitória confirmada pelo Parlamento depois de vencer uma eleição. Mesmo sem ter garantido maioria para governar sozinho, o PSOE optou por não buscar parceiros para uma coalizão e pretende costurar alianças pontuais de acordo com projetos de lei de interesse do governo.