Casey Anthony deixou a prisão como uma mulher livre sob forte proteção no domingo, e enfrentou gritos de “assassina de bebês” poucos dias depois de os Estados Unidos terem acompanhado o julgamento em que ela foi inocentada da acusação de assassinato de sua filha de dois anos.

A mulher de 25 anos entrou em um carro pouco depois da meia-noite a caminho de um destino desconhecido, levantando novas questões sobre seu futuro. Conforme o carro deixava o estacionamento da prisão, as mais de 100 pessoas no local avançaram contra a proteção policial gritando. “Uma assassina de bebês acabou de ser libertada”, esbravejou Bree Thronton, de 39 anos. Mas Anthony também contou com muitos defensores na multidão, embora em número menor, incluindo um homem que carregava uma faixa onde se lia “Casey, casa comigo?”.

Quando Casey foi inocentada em 5 de julho da acusação de assassinato na morte de sua filha, milhares de pessoas se revoltaram e utilizaram Twitter e Facebook para declarar sua revolta. A equipe legal de Anthony afirmou na sexta-feira que recebeu uma ameaça de morte por e-mail com uma foto manipulada mostrando sua cliente de 25 anos com um buraco feito a bala na testa.

Desde que foi inocentada, Anthony permaneceu na cadeia para cumprir sua sentença de quatro anos por mentir várias vezes aos investigadores, incluindo uma afirmação inicial de que sua filha Caylee havia sido sequestrada por uma babá que não existia.

Muitos ainda especulam sobre o que realmente aconteceu a Caylee, cujo corpo foi descoberto em dezembro de 2008 perto da casa em que Casey Anthony vivia com seus pais. Ela foi sufocada com fita por sua mãe, como os promotores argumentavam? Ou afogou-se em um acidente que saiu do controle, como diziam os advogados de defesa?

O relacionamento Casey com seus pais, George e Cindy, foi abalado desde que os advogados de defesa acusaram George Anthony de ter molestado a filha quando ela era jovem. O advogado dela, Jose Baez, argumentou durante o julgamento que o suposto abuso resultou em questões psicológicas que a levaram a mentir e agir sem aparente remorso após a morte de Caylee.

Os advogados de defesa também disseram que George Anthony fez a morte de Caylee parecer um homicídio depois que a garota acidentalmente se afogou na piscina da família. Mas eles nunca convocaram testemunhas para dar suporte a suas afirmações. George Anthony negou ter encoberto a morte de sua neta ou molestado Casey. Promotores alegaram que Casey Anthony sufocou sua filha com a ajuda de uma fita porque ela a impedia de ter uma vida livre para festejar com amigos e de ficar com seu namorado. As informações são da Associated Press.