Autoridades da Libéria confirmaram um segundo caso de Ebola na mesma cidade onde a doença foi detectada em um cadáver cerca de sete semanas depois que o país foi declarado livre da doença.

O ministro da Saúde, Bernice Dahn, e o vice-ministro, Tolbert Nyenswah, confirmaram o segundo caso nesta quarta-feira.

Nyenswah disse que a pessoa infectada foi transferido para Monróvia. Ele disse que a pessoa veio de Nedowein, cerca de 48 quilômetros ao sul do capital, onde dias antes foi encontrado um cadáver com ebola.

Testemunhas disseram que funcionários de centros de tratamento de ebola invadiram o Ministério da Saúde, no leste Monróvia, exigindo benefícios de insalubridade. Eles disseram que não recebem o salário desde o dia 9 de maio. Fonte: Associated Press.