O Ministério da Defesa do Japão anunciou hoje que vai enviar cerca de 2.500 soldados para apoiar policiais que buscam corpos entre os escombros do terremoto e subsequente tsunami ocorridos em 11 de março na região da usina nuclear Daiichi, em Fukushima. A estimativa é de que mil corpos possam estar enterrados sob montanhas de escombros de casas, automóveis e lanchas pesqueiras no nordeste japonês. Até ontem, grupos de busca haviam encontrado 66 cadáveres e recolhido 63 deles, informou a polícia.

No total, mais de 27 mil pessoas morreram ou estão desaparecidas. A busca de vítimas foi lenta após a tragédia por causa da radiação vinda da usina nuclear, que provocou alarme entre a população e limitou a participação das equipes de resgate em zonas contaminadas do nordeste do Japão. As informações são da Associated Press.