Uma pesquisa de opinião divulgada nesta quinta-feira na Grécia mostra que o partido Coalizão de Esquerda Radical (Syriza) aperece na frente na disputa pela preferência do eleitorado nas novas eleições parlamentares, que serão realizadas no dia 17 de junho.

De acordo com a sondagem da Public Issue divulgada pela emissora de televisão SKAI e o jornal Kathimerini, se as eleições fossem hoje o Syriza obteria 30% dos votos, enquanto o conservador Nova Democracia ficaria com 26%, levando em conta apenas os votos válidos.

Após os principais partidos políticos não conseguirem chegar a um acordo para a formação de um governo de coalizão depois das eleições de 6 de maio, a Grécia se prepara apara o novo pleito, que está sendo visto como um referendo sobre a permanência do país na zona do euro. O Syriza diz que é a favor da permanência do país no bloco, mas defende medidas que são incompatíveis com essa postura, como um calote de três anos e um auditoria da dívida pública.

Ainda segundo a pesquisa divulgada hoje, o Partido Socialista (Pasok) deve conquistar 15,5% dos eleitores, enquanto o Gregos Independentes deve ficar com 8% dos votos e o Esquerda Democrática teria um apoio de 6,5%. Também conseguiriam representação no Parlamento o Partido Comunista (5%) e o neo-nazista Aurora Dourada (4%). A aliança Recreate Greece-Drassi, criada esta semana, oscila perto do limite mínimo para entrar no Parlamento, de 3%.

De acordo com a legislação grega, o partido que fica em primeiro lugar nas eleições, seja por qual margem for, ganha um bônus de 50 cadeiras no Parlamento.

As informações são da Dow Jones.