Cerca de 90% dos eleitores aprovaram a nova Constituição da Síria apresentada após 11 meses de protestos contra o regime, anunciou o ministro do Interior nesta segunda-feira.

Mohammed al-Shaar também declarou, em coletiva de imprensa, que a participação chegou a 57,4% dos eleitores aptos a votar e que 89,4% deles disseram “sim” à pergunta do referendo sobre a nova Constituição, contra apenas 9% de “não”. Menos de 2% dos votos foram considerados inválidos.

O presidente Bashar Assad apresentou o novo projeto como um passo para a realização de reformas. Em teoria, a nova Constituição permite que outros partidos políticos sejam desafiem do Baath, legenda do presidente, e impõe um limite de dois mandatos ao presidente.

;

Mas os mandatos anteriores de Assad não contam, o que significa que ele pode permanecer no comando do país até 2028. Grupos de oposição boicotaram o referendo, realizado no domingo. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.