Depois de provocar fortes chuvas na região central do México, o furacão Dean foi perdendo força e transformou-se em uma depressão tropical no fim da noite de ontem, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos. Durante sua devastadora travessia pelo Caribe, o Dean provocou a morte de pelo menos 20 pessoas. No México, porém, não havia informações sobre mortes.

"Nós nos saímos bem por causa de nossa organização e das precauções que tomamos", disse Fidel Herrera, governador do Estado mexicano de Veracruz. "Agora ingressamos na difícil fase de reconstrução e ajuda", prosseguiu ele durante visita às áreas afetadas. Em Poza Rica, uma das cidades mexicanas atingidas pela tempestade, os moradores formaram grupos para remover árvores arrancadas pela raiz enquanto técnicos da companhia energética recuperavam as linhas de transmissão.

Apesar de o Centro Nacional de Furacões dos EUA ter rebaixado do Dean para depressão tropical, as chuvas provocadas pela tempestade ainda poderão causar enchentes e deslizamentos.

As montanhas próximas da costa atlântica do México abrigam áreas sujeitas a desastres. Em 1999, uma tempestade na região provocou a morte de pelo menos 350 pessoas.