O ex-presidente alemão Christian Wulff deverá ser julgado por acusações de corrupção em novembro, de acordo com o tribunal do Estado de Hannover.

A tribunal anunciou nesta terça-feira que aceitou o caso dos promotores contra Christian Wulff, embora tenha rejeitado acusações de suborno. O processo deverá levar em consideração alegações de que o político aceitou favores quando ainda era governador do estado de Baixa Saxônia. O julgamento está programado para começar a 1º de novembro.

Em abril, Wulff rejeitou fazer um acordo sobre o caso com uma multa, alegando que queria limpar seu nome em julgamento.

Wulff renunciou em fevereiro de 2012 após alegações de que ele recebeu um

empréstimo e estadias em hotéis de amigos quando era governador do estado da Baixa Saxônia antes de ser eleito presidente em 2010.

O tribunal alega que o produtor de cinema e amigo do ex-presidente, David Groenewold, que também rejeitou um acordo, será julgado sob a acusação de fornecer favores a Wulff. Fonte: Associate Press.