O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ordenou o uso de “todos os recursos disponíveis”, o que possivelmente inclui meios militares, para combater o vazamento de petróleo no Golfo do México. O vazamento foi provocado pela explosão da plataforma Deepwater Horizon, de propriedade da Transocean e que operava para a petroleira British Petroleum (BP), informou a Casa Branca.

O governo Obama pediu conselhos a presidentes de mais de uma dúzia de companhias de petróleo e gás natural sobre como minimizar os danos ambientais provocados pela plataforma submersa no Golfo do México, em meio a temores de que o equipamento esteja vazando cinco vezes mais óleo do que o estimado anteriormente.

 

Em um e-mail enviado ontem, David Hayes, vice-secretário do Interior, pediu a representantes de mais de uma dúzia de companhias de petróleo e gás natural para “fazerem o possível” para que seus presidentes e especialistas participem de uma reunião hoje com o secretário do Interior, Ken Salazar, e outros “membros importantes do governo”.

“Estamos tentando ter um diálogo sério sobre ações específicas que poderiam ser tomadas para reduzir o potencial de um desastre catastrófico, como o que ocorreu na plataforma Deepwater Horizon, e a subsequente falha das válvulas que se fecham automaticamente ao sinal de pressão e fluxo excessivo”, afirmou o vice-secretário de acordo com uma cópia do e-mail visto pelo Wall Street Journal. Os porta-vozes de Salazar não puderam ser imediatamente contatados para comentar, mas pessoas familiarizadas com o assunto disseram que a reunião está prevista para ocorrer hoje.

Audiência

Separadamente, um painel da Câmara dos Representantes anunciou planos para realizar uma audiência sobre o acidente com a plataforma ocorrido no dia 20 de abril. Um porta-voz do Comitê de Recursos Naturais da Câmara disse que a comissão pretende realizar uma audiência em 26 de maio sobre as estratégias dos EUA para a exploração de petróleo e gás em águas territoriais e “as implicações da explosão da plataforma da Deepwater Horizon”.

Um painel do Senado deve realizar a sua própria audiência na semana que vem sobre “questões relacionados com o desenvolvimento offshore de petróleo e gás natural”, incluindo o acidente ocorrido no Golfo do México. “Compreendo perfeitamente que poderá levar meses até que tenhamos todas as respostas sobre o que aconteceu, mas é importante que comecemos a fazer as perguntas difíceis agora”, afirmou nesta quinta-feira a senadora republicana Lisa Murkowski.

Na noite de ontem, a Guarda Costeira dos EUA disse que cinco mil barris por dia estão vazando da plataforma submersa no Golfo do México, acima da estimativa anterior de mil barris diários. As informações são da Dow Jones.