A norueguesa Marte Dalelv acusada por autoridades dos Emirados Árabes de ter relações sexuais fora do casamento após denunciar um caso de estupro disse nesta segunda-feira que foi perdoada e deve voltar para casa “o mais rápido possível”.

“Disseram que eu fui perdoada”, afirmou a jovem de 24 anos a repórteres do lado de fora de um tribunal em Dubai, acrescentando que seu passaporte havia sido devolvido e que ela deve deixar o país “o mais rápido possível”.

Em Oslo, o ministro de Relações Exteriores da Noruega, Espen Barth Eide, também disse que Dalelv recebeu autorização para deixar os Emirados Árabes Unidos, dos quais Dubai é membro. Fonte: Dow Jones Newswires.