O presidente da Assembleia do Estado de Nova York, Sheldon Silver, foi preso nesta quinta-feira (22) sob a acusação usar o seu cargo e sua influência para participar de um esquema de corrupção, afirmaram autoridades.

O deputado democrata, que é presidente da casa desde 1994, se entregou a agentes do FBI na manhã desta quinta-feira (22), em Manhattan. De acordo com o promotor de Manhattan, Preet Bharara, Silver amealhou “uma tremenda fortuna pessoal” através de extorsões de indivíduos e entidades ao longo dos anos.

Em um dos casos, ele recebeu US$ 6 milhões de escritórios de advocacia, dos quais US$ 3 milhões vieram da firma Weitz & Luxenberg, onde ele consta como empregado no cargo de “conselheiro”.

O promotor afirmou que pediu o bloqueio de oito contas do democrata, que, juntas, contêm US$ 4 milhões.

“Por muitos anos, os cidadãos de Nova York se perguntaram como Silver, um dos homens mais poderosos de Nova York, conseguiu juntar milhões de dólares sem comprometer profundamente sua capacidade de servir honestamente a cidade”, disse Bharara. “Nós temos a resposta. Ele não conseguiu.”

Fonte: Dow Jones Newswires.