Autoridades paquistanesas deram um ultimato aos estrangeiros para que saíssem da cidade de Abbottabad até 23h15 de ontem (horário local). Durante todo o dia, os militares tentavam impedir vizinhos da casa onde o terrorista saudita Osama bin Laden foi morto de falar com a imprensa.

Cerca de 40 moradores foram levados pelas forças de segurança para prestar depoimento. As luzes da residência estavam apagadas e a rua, bloqueada por soldados do Exército paquistanês. À noite já não havia mais estrangeiros no local. A ordem de expulsá-los teria sido dada pelo chefe do Estado-Maior das Forças Armadas paquistanesas, general Ashfaq Parvez Kayani.

Reunidos no mercadinho da esquina, como o fazem os homens das cidades de interior no Brasil, moradores repetiam a teoria que, acreditam, explica o episódio da morte de Bin Laden: “Osama mais Obama é igual a drama”. Ou seja, tudo teria sido uma armação. Uma mentira dos Estados Unidos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.