O Banco do Japão (BOJ, banco central japonês) anunciou nesta quarta-feira, no horário local, a injeção de mais US$ 43 bilhões (cerca de 3,5 trilhões de ienes) nos mercados financeiros para reduzir os impactos do terremoto e do tsunami ocorridos na sexta-feira. Um pouco mais cedo, o banco central já havia oferecido liquidez emergencial, por meio de uma série de operações no mercado primário que somaram 20 trilhões de ienes (US$ 245 bilhões). As operações incluíram a oferta de 8 trilhões de ienes (US$ 98 bilhões) em recursos para o mesmo dia, a fim de tranquilizar os mercados financeiros após informações de mais uma explosão, seguida por vazamento de material radioativo, na usina de energia nuclear Daiichi, em Fukushima. Na segunda-feira, o Banco Central injetara liquidez de 15 trilhões de ienes (US$ 183 bilhões) com o intuito de dar aos bancos dinheiro suficiente para atender à forte demanda de companhias e famílias por recursos após a catástrofe. As informações são da Associated Press.