Um ataque suicida neste domingo (18) em um posto policial no noroeste do Paquistão matou uma criança e outros seis civis, e deixou pelo menos 26 feridos, segundo autoridades locais. O Taleban assumiu a autoria do atentado. Este foi o segundo ataque ocorrido na região de Kohat neste fim de semana.

Qari Hussain, um alto comandante do Taleban no Paquistão, disse que o atentado deste domingo foi um ato de vingança, após o exército do país ter atacado um hospital controlado por militantes na região tribal de Waziristão do Sul. Acredita-se que Hussain e outros comandantes do Taleban estejam escondidos no Waziristão do Norte, para evitar o exército no sul. “Esses ataques irão continuar, como vingança pela morte de nossos companheiros”, disse Hussain.

Segundo o policial Dilawar Khan Bangash, um terrorista avançou com um caminhão carregado de explosivos contra o posto e atingiu uma barreira de concreto em frente ao prédio. A explosão do veículo causou sérios danos ao posto policial e a uma escola adjacente.

No sábado, dois ataques suicidas em um campo de refugiados na região de Kohat mataram 41 pessoas que estavam esperando em uma fila para receber comida. Nenhum grupo assumiu a autoria dos ataques.

As vítimas dos ataques do sábado estavam entre as cerca de 200 mil pessoas que fugiram da região de Orakzai desde o final do ano passado, quando o exército paquistanês iniciou ataques aéreos contra insurgentes que estariam se refugiando ali.