Ricardo Berzoini elogiou a campanha
pela correlação da tabela do IR.

São Paulo – O ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, reafirmou hoje durante o IV Congresso dos Metalúrgicos da CUT/SP, que embora o governo saiba que o atual salário mínimo não está à altura da população brasileira, e existe um desejo do presidente em tentar alcançar o melhor reajuste possível, as restrições orçamentárias não permitiriam um reajuste maior que R$ 260. ?Não adianta ter hipocrisia de querer, após aprovado o orçamento, fazer milagre?, disse. E completou, ?decidimos como posição unitária de governo?.

O ministro do Trabalho elogiou a campanha pela correlação da tabela do imposto de renda promovida pela CUT e disse que ela representa a consciência de que o governo deve corrigir a tabela. ?Eu sou daqueles que defendem inclusive que a correção deve ser anual e automática?, afirmou.

Berzoini acredita também que se o governo do presidente Lula se dispõe a negociar e buscar uma solução, ?é porque nós temos a consciência e o cuidado de que essa correção já é tardia?.