Ao visitar hoje a exposição Tropicália, no Centro Cultural Barbican, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou sobre futebol e até conversou por telefone com o técnico da Seleção Brasileira de Futebol, Carlos Alberto Parreira.

Na rápida conversa, Lula mostrou-se preocupado com o jogador Ronaldinho, o Fenômeno, que vem enfrentando críticas da torcida do Real Madri. "Eu vi ele sendo vaiado em um jogo do Real Madrid", disse.

No programa especial Café com o Presidente, veiculado hoje (8), o presidente disse que enviou uma carta de apoio ao jogador e também ao presidente da Federação Internacional de Futebol (FIFA), Joseph Blatter, para que tome providências contra o racismo nos estádios.

O técnico Parreira, que está na capital inglesa para assistir o jogo de hoje do Real Madri contra o Arsenal (time londrino), comentou a conversa que teve com Lula. Ele disse que o presidente está apoiando a seleção e o jogador Ronaldinho. "Ele disse que está do lado dele. Continua, como todos nós, confiando que o Ronaldo é um jogador especial e pode fazer a diferença na Copa do Mundo".

De acordo com o técnico, Lula pediu que a seleção se prepare e jogue bem na Copa. Questionado que pedido gostaria de fazer ao presidente, Parreira respondeu: "Que ele continue brigando no bom sentido, para fazer o Brasil crescer, melhorar socialmente, economicamente já está indo muito bem. É difícil um presidente em 3, 4 anos colocar em prática todos os seus planos. Em determinada áreas, o Brasil, sem dúvida alguma, hoje está melhor do que estava antes, precisa melhorar em outros aspectos".