A Comissão Especial de Licitação do Programa de Transporte Urbano começa a analisar as propostas técnicas das empresas que foram convidadas para a segunda fase da concorrência que vai escolher a empresa com a melhor técnica para o gerenciamento do eixo metropolitano. As seis primeiras colocadas na primeira fase da concorrência internacional participaram da abertura dos envelopes na tarde de ontem no auditório do Ippuc. As empresas participantes foram pré-qualificadas.

Umas das principais obras do programa será a transformação da BR-476 (antiga BR-116) numa nova avenida. O Programa de Transporte Urbano será financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e terá duração de cinco anos. A empresa vencedora dessa concorrência fará o gerenciamento do programa durante os cinco anos. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)