Os trabalhos desenvolvidos pelos laboratórios do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) foram apresentados nesta quinta-feira (01) em Curitiba durante a abertura do 4o Seminário Regional de Acreditação de Laboratórios em Análises da Qualidade da Água, promovido pela Agência Nacional de Águas (Ana). No ano passado, os laboratórios do Instituto tiveram a certificação ISO 9001/2000 renovada.

De acordo com a superintendente-adjunta da outorga e fiscalização da Agência Nacional de Águas, Ana Lucia Dolabella, essa recertificação sinaliza um avanço para uma eventual acreditação dos laboratórios do IAP. ?Obter a renovação do certificado ISO 9001/2000 é um passo importante e que deverá ser considerado caso o IAP tenha interesse em ser acreditado pelo Inmetro?, explicou. No caso da Agência, a acreditação é o reconhecimento formal, por parte do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), da competência de um laboratório.

O IAP é o único laboratório de órgão público no Paraná que possui o ISO 9001/2000 e foi um dos primeiros laboratórios públicos do país a obter a certificação, em 1998.

Segundo o secretário do Meio Ambiente, Rasca Rodrigues, a recertificação consolidou os laboratórios do IAP como referência em análises ambientais, além de garantir confiabilidade e segurança para as ações de monitoramento e controle ambiental. ?Dos 20 escritórios regionais do IAP no Paraná, três possuem laboratórios – nos municípios de Curitiba, Toledo e Londrina – e todos receberam a certificação?, destacou o secretário.

A auditoria que garantiu a renovação do certificado foi efetuada pela BVQI (Bureau Veritas Quality International), empresa responsável pela certificação e manutenção de Sistemas de Gestão da Qualidade no Brasil e Exterior. Vários itens foram avaliados, como satisfação dos clientes, número de resultados entregues no prazo, cumprimento do plano anual de treinamento dos funcionários e cumprimento do plano anual de manutenção dos laboratórios. ?A chancela é válida por três anos e a cada seis meses o sistema de gestão de qualidade do IAP passa por auditoria de manutenção?, completou Rasca.

Em Curitiba são sete laboratórios que realizam uma média de três mil análises mensalmente nas áreas de Físico-Química, microbiologia, absorção atômica, cromatografia, sedimentometria, limnologia, ecotoxicologia e qualidade do ar. Já em Londrina são cerca de 400 análises por mês nas áreas de físico-química e microbiologia e em Toledo, 600 análises em físico-química, microbiologia e limnologia realizadas mensalmente.

Os laboratórios do IAP têm como principal objetivo a realização de ensaios laboratoriais em amostras coletadas pelos próprios técnicos do IAP em suas ações de monitoramento e controle da qualidade dos recursos hídricos e atmosféricos.

Em acidentes ambientais, por exemplo, os danos causados ao meio ambiente são comprovados por meio das coletas de água, solo, fauna e flora. Apenas depois dos resultados das análises é que são lavrados autos de infração e aplicadas multas por danos ambientais causados.

A abertura do evento contou ainda com a participação do presidente da Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental (Suderhsa), Darcy Deitos, que apresentou a política de gestão dos recursos hídricos do Paraná aos participantes.