A taxa média de juros dos empréstimos bancários caiu 0,5 ponto porcentual em novembro, para 40,7% ao ano, de acordo com o Departamento Econômico do Banco Central. Em outubro, a taxa estava em 41,2% ao ano. No ano, a taxa média de juros do crédito livre acumula uma queda de 5,2 pontos porcentuais.

Segundo os dados do BC, a taxa média dos empréstimos para pessoas físicas recuou apenas 0,01 ponto porcentual em novembro, para 53% ao ano. Em outubro, a taxa era de 53,1% ao ano. No acumulado de 2006, a taxa acumula um redução de 6,3 pontos porcentuais.

Nas operações com pessoa jurídica, a taxa média caiu, em novembro ante outubro, de 27,4% para 26,6% ao ano. Nesse caso, a taxa está com uma queda acumulada no ano de 5,1 pontos porcentuais.

Volume de empréstimos

Os empréstimos bancários tiveram, em novembro, um crescimento de 2,6%, segundo o BC. O estoque das operações de crédito do sistema financeiro aumentou R$ 697,504 bilhões, de outubro, para R$ 715,764 bilhões. Em outubro, a expansão do crédito tinha sido de 1,9%.

Com o resultado de novembro, o aumento do crédito acumulado no ano passou para 17,9%. No acumulado em 12 meses até novembro, o crescimento do crédito está em 21,3%. Com o crescimento de novembro, a participação do crédito em relação ao PIB (Produto Interno Bruto) subiu dos 33,2%, registrados em outubro, para 33 7%. Em novembro do ano passado, a participação do crédito em relação ao PIB estava 30,6%.

Spread

O spread dos empréstimos bancários (a diferença de taxas entre o juro que é cobrado do tomador final e o que é obtido pelo banco na captação dos recursos) caiu apenas 0,2 ponto porcentual em novembro, para 27,6 pontos porcentuais. No ano, o spread do crédito livre está com uma queda acumulada de 1,2 ponto porcentual. Essa queda porém, é considera bem pequena uma vez que os juros dessas operações recuaram no mesmo período 5,2 pontos porcentuais.

Nas operações com pessoas físicas, o spread em novembro subiu de 39,9 pontos porcentuais para 40,1 pontos porcentuais. Apesar desta alta de 0,2 pontos, o spread para os empréstimos das pessoas físicas ainda teve no ano, até novembro, uma queda 2,7 ‘pontos porcentuais.

O spread nos empréstimos para as pessoas jurídicas teve uma queda de 0,4 pontos em relação a outubro e passou de 13,8 pontos porcentuais para 13,4 pontos porcentuais. No ano, o spread nas operações para as pessoas jurídicas já tiveram uma queda de 0,6 pontos. A taxa de juros para a pessoa jurídica caiu no mesmo período de 5,1 pontos porcentuais.

Inadimplência

A taxa de inadimplência do crédito livre ficou estável em 5,1% em novembro ante outubro, segundo o Departamento Econômico do BC. No acumulado do ano, a inadimplência do crédito livre está com uma alta de 0,9 ponto porcentual.

Nas operações com pessoas físicas, a inadimplência subiu de 7,6% em outubro, para 7,7% em novembro. No acumulado de 2006, está com uma elevação de 1 ponto porcentual.

Nos empréstimos para pessoas jurídicas, a taxa de inadimplência ficou estável em 2,8% em novembro contra outubro. No ano, acumula um crescimento de 0,8 ponto porcentual.