O ex-presidente Itamar Franco aconselhou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a pedir licença do cargo, já que ele confessou publicamente que tem dificuldades de separar o papel de candidato à reeleição do de presidente da República. "Se ele não sabe a hora que ele é presidente, se não sabe a hora que é candidato, porque ele não pede licença do cargo? Ele tem direito de pedir licença, ninguém impede que ele faça isso", disse, na sua primeira participação num ato de campanha do candidato tucano, Geraldo Alckmin, em Belo Horizonte.

Para o ex-presidente, Lula utilizou-se apenas de "um jogo de palavras" quando disse na semana passada, no Rio Grande do Sul, que nunca sabe quando é presidente e quando é candidato. "Ora, é claro, a linha divisória é invisível", destacou.

Sobre a proposta de convocação de uma Assembléia Nacional Constituinte para a reforma política, Itamar disse que Lula precisa "expressar melhor o seu pensamento". Bandeira antiga do ex-presidente, a Constituinte exclusiva deveria ser adotada para a formulação de um novo pacto federativo e de uma nova organização fiscal, na sua opinião. "O que se quer é mais além. Por que o presidente ficou três anos e meio e não fez a reforma política? Por que só agora é que ele vem falar em reforma?", questionou.