Adriana Cardoso/Jornal do Iguaçu
Adriana Cardoso/Jornal do Iguaçu

A paralisação na Estação Aduaneira,
em Foz, está provocando
uma fila de caminhões de cinco quilômetros na BR-277.

A greve de auditores e fiscais da Receita Federal paralisa há 18 dias a Estação Aduaneira de Foz do Iguaçu e provoca uma fila de caminhões mais de cinco quilômetros na BR-277, principal via de acesso à cidade. Na Ruta 7, do lado paraguaio, a fila de caminhões também é extensa.

O transporte de carga pela principal ligação entre o Brasil e o Paraguai está praticamente paralisado. A Polícia Rodoviária reforçou a vigilância na rodovia para evitar assaltos aos motoristas.

Os ficais da Receita liberam poucos caminhões por dia, com prioridade para os que transportam cargas perecíveis e remédios. Por causa disso, o pátio da Estação Aduaneira, com capacidade para 700 caminhões, está lotado. Alguns motoristas, impedidos de deixar o local há 16 dias, reclamam que estão sem comida – e ainda têm de pagar pela hospedagem do caminhão.