O campo majoritário do PT, que detém o maior número de votos na bancada, fechou há pouco apoio ao nome do deputado Luiz Eduardo Greenhalgh (SP) para suceder João Paulo Cunha na presidência da Câmara, a partir de fevereiro. Segundo a tradição, o presidente da Casa é escolhido pela maior bancada parlamentar; no caso, o PT. A escolha de Greenhalgh pelo campo majoritário significa uma derrota para o presidente da Câmara, João Paulo Cunha, que defendia o nome do deputado Virgílio Guimarães (MG). O presidente do PT, José Genoino, vem atuando entre outros partidos para tentar diminuir a resistências de Greenhalgh em outras bancadas. Ontem ele conversou com o deputado Ronaldo Caiado (PFL-GO), um dos líderes da bancada ruralista, apontada como um dos focos de resistência à aprovação de Greenhalgh no plenário, por causa de sua atuação na defesa dos trabalhadores rurais. A bancada do PT se reunirá ainda hoje para votar a indicação. Os deputados de correntes mais à esquerda do PT decidiram votar em Luiz Eduardo Greenhalgh para suceder João Paulo Cunha, na presidência da Câmara. O deputado Walter Pinheiro (PT-BA) preferido da esquerda, e que deixou a disputa ontem, disse que os 16 deputados de seu grupo, reunidos hoje, avisaram os representantes do campo majoritário do partido, que votariam em Greenhalgh. Daqui a pouco os deputados mais à esquerda do partido vão conversar com o deputado Virgílio Guimarães, outro pré-candidato, para pedir que abra mão da disputa.