A campanha para a eleição à Presidência da Câmara foi boa para expor a "crise" na base governista, na avaliação do candidato Gustavo Fruet (PSDB-PR). Para o chamado candidato da terceira via à Mesa, a disputa contaminou a Câmara e parou o Executivo. ?Tanto é que nenhum ministério foi nomeado até agora?.

Fruet afirmou que o mega-bloco formado para apoiar Chinaglia é ?uma insegurança em relação à eleição?. O deputado disse que é contra a figura de um líder do governo na Casa e defendeu uma relação de respeito entre os chefes do Executivo e da Câmara. ?O presidente não tem de ter filhos, líder ou ministro aqui?.

Sobre os blocos formados nesta semana para apoiar os candidatos, Fruet lembrou que os acordos fechados não foram feitos pelo baixo clero. ?Todos os envolvidos são cardeais?.