O Ministério das Relações Exteriores anunciou o cancelamento do vôo da Força Aérea Brasileira (FAB) que levaria para Damasco, na Síria, kits de farmácia básica doados pelo Ministério da Saúde para ajudar no tratamento de pessoas que fogem do conflito no Líbano. O mesmo avião buscaria 70 dos 446 brasileiros que aguardam na capital síria para voltar ao País

Segundo o coordenador do grupo de apoio aos brasileiros no Líbano, embaixador Everton Vargas, o vôo foi cancelado por uma questão de logística de transporte. Ele afirmou que está em contato com a FAB e empresas aéreas brasileiras para enviar um avião o mais rapidamente possível para Damasco. A assessoria de imprensa da FAB, no entanto, informou que não havia previsão de ida de qualquer avião para Damasco

Desde o início das operações de resgate, os aviões da FAB estão buscando brasileiros na cidade de Adana, na Turquia. Aviões da TAM e da Gol trouxeram passageiros que estavam em Damasco. O primeiro desses vôos foi custeado pela TAM e chegou ao Brasil em 27 de julho com 260 pessoas. O segundo, que chegou em São Paulo em 28 de julho com 237 pessoas e foi o último a sair de Damasco, teve as despesas divididas entre as duas empresas

O embaixador Everton Vargas informou ainda que a empresa BRA manifestou interesse em participar do resgate dos brasileiros, mas ainda não confirmou o próximo vôo. Disse apenas que na segunda-feira a companhia poderá deslocar um avião para a capital síria