As vendas de moradias na China cresceram 18,2% entre janeiro e setembro ante igual período do ano passado, totalizando 4,79 trilhões de yuans (US$ 754 bilhões), segundo dados do Escritório Nacional de Estatísticas do país. O resultado indica desaceleração em relação ao aumento de 18,7% registrado nas vendas dos primeiros oito meses deste ano.

Apenas em setembro, as vendas de moradias no gigante asiático tiveram alta anual de 15,6%, após avançarem em ritmo bem mais forte em agosto, de 31,5%, de acordo com cálculos do Wall Street Journal.

Os investimentos em empreendimentos imobiliários na China subiram 2,6% no intervalo entre janeiro e setembro, a 7,05 trilhões de yuans, perdendo força frente ao acréscimo de 3,5% visto nos primeiros oito meses do ano e registrando a pior taxa de expansão desde o começo de 2009.

Já as construções iniciadas nos setores residencial e comercial recuaram 12,6% nos primeiros nove meses do ano, a 1,15 bilhão de metros quadrados, após mostraram queda de 16,8% entre janeiro e agosto. Fonte: Dow Jones Newswires.