Os três maiores bancos do Brasil disseram hoje que não têm exposição a ativos no conglomerado Dubai World, reforçando os comentários feitos ontem à noite pelo ministro das Finanças, Guido Mantega. Durante jantar com investidores, Mantega disse que “não acredita que o problema em Dubai terá qualquer impacto nos bancos brasileiros”. Contactados pela agência Dow Jones, o Banco do Brasil, o Itaú Unibanco e o Bradesco disseram que não têm exposição a qualquer ativo.

O Dubai World, conglomerado controlado pelo governo de Dubai com investimentos em propriedades e serviços financeiros, disse na quarta-feira que ia pedir aos credores uma paralisação de seis meses no pagamento de dívidas. O conglomerado tem cerca de US$ 60 bilhões em ativos e investidores estão preocupados com o que isso pode significar para detentores de bônus e credores, na maioria bancos europeus. As informações são da Dow Jones.