Belém – Os secretários de Agricultura de dezesseis estados brasileiros e do Distrito Federal se reúnem na próxima terça-feira com o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, para discutir o controle nacional da febre aftosa. O encontro é resultado de uma reunião feita em fevereiro, na capital mineira, com a presença de secretários e representantes de onze estados para elaborar propostas de controle sanitário nas fronteiras brasileiras.

Entre as sugestões discutidas em Belo Horizonte, e que serão apresentadas ao ministro, estão a utilização do Exército para o controle do trânsito de animais e produtos na fronteira. Além disso, os representantes dos sete estados de fronteira (Acre, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) deverão apresentar o projeto para intensificar o controle da doença na região de fronteira do Brasil com Paraguai, Argentina e Bolívia, incluindo a indicação dos recursos necessários para a execução do plano.

Os secretários de Agricultura também deverão pedir que o governo federal, por intermédio do Ministério de Relações Exteriores, intensifique as negociações com os países vizinhos para buscar a adequação às normas de vigilância sanitária. Também participam do encontro os secretários de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Goiás, Pará, Sergipe e Tocantins.