Um problema na rede óptica da Intelig deixou ontem muitas empresas sem serviços de telecomunicações. Um exemplo é a AES Eletropaulo, cujos telefones do call center e da ouvidoria ficaram mudos pouco depois das 11h, e só voltaram cerca de 14h. A empresa chegou a publicar um comunicado em seu site, atribuindo a culpa pelo problema à operadora. Outros clientes da Intelig, que hoje pertence à TIM, ficaram até quase as 16h horas sem poder falar ou sem conexão de dados.

Até mesmo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) foi afetada. Quem tentou ligar para a central de atendimento da agência na manhã de ontem só ouvia sinal de ocupado ou a mensagem de que aquele número tinha mudado para 1331, apesar de já estar fazendo a chamada para aquele número.

Rúbia Marize de Araújo, chefe da Assessoria de Relações com o Usuário da Anatel, disse que a causa do problema foi o rompimento de fibras óticas da Intelig – empresa que opera o call center da agência – no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Segundo Rúbia, a Intelig informou à Anatel que outros clientes corporativos também foram afetados pelo incidente.

Por meio de nota, a TIM, que adquiriu recentemente a Intelig, informou que “devido a um duplo rompimento de fibra óptica no backbone (espinha dorsal) da rede da Intelig”, clientes enfrentaram dificuldades para utilizar os serviços de voz e dados da operadora entre 11h40 e 15h30 de ontem. Segundo a operadora, os rompimentos ocorreram em rotas “independentes e redundantes” e que os serviços já estão normalizados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.