A recuperação econômica do México seguiu em ritmo moderado no terceiro trimestre, período em que o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu 0,5% na comparação com os três meses anteriores, com alta em todos os setores.

No comparativo anual, a economia avançou 2,2% na série com ajuste sazonal. O resultado foi ligeiramente inferior à mediana de 2,3% feita a partir de analistas consultados pelo Wall Street Journal.

Esse crescimento se traduz em uma taxa anualizada de 2% e representa uma desaceleração do resultado de 0,9% observado entre abril e junho, na comparação trimestral.

O setor industrial, notadamente a indústria automobilística, tem impulsionado o avanço da economia mexicana neste ano e o segmento da construção civil passou a esboçar melhoras após a crise de 2013, com alta de 4% no terceiro trimestre, em relação a igual período do ano passado. Os ganhos, no entanto, foram contrabalançados por perdas na produção de petróleo e gás. No geral, a indústria cresceu 2%, bem como o setor de serviços. A agropecuária avançou 7,3%.

O resultado do PIB do México em 2013 também foi revisto pelo país. O resultado agora é de alta de 1,4%, ante o 1,1% divulgado anteriormente.

Espera-se que o Ministério das Finanças do país altere sua previsão de crescimento da economia ainda nesta sexta-feira. Atualmente, a projeção é de 2,7% no ano. Nesta semana, o Banco Central do país já reavaliou a perspectiva de crescimento para 2%, de 2,5%. Fonte: Dow Jones Newswires.