Em almoço de pouco mais de uma hora com ministros do Tribunal de Contas da União (TCU), o presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, apresentou hoje um panorama da situação econômica brasileira após um ano da quebra do banco norte-americano de investimentos Lehman Brothers.

A apresentação foi muito semelhante à que Meirelles fez horas antes, na reunião extraordinária do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), no Palácio do Itamaraty.

Aos seis ministros do TCU, incluindo o presidente do tribunal, Ubiratan Aguiar, Meirelles mostrou como o Brasil foi afetado pela crise e por quais vias a turbulência internacional atingiu a economia nacional, entre elas a escassez do crédito internacional.

O presidente do BC lembrou todas as medidas tomadas pela equipe econômica para amenizar a situação. Ele voltou a comparar a bem-sucedida estratégia do governo no combate à crise com as providências tomadas por um médico em relação a um paciente com problema cardíaco. Na avaliação de Meirelles, quanto mais ágeis forem as medidas tomadas, mais chances o paciente tem de se recuperar rapidamente.