A Itália vai aprovar “nos próximos dias” as medidas econômicas exigidas pelos demais países europeus, afirmou hoje o presidente italiano, Giorgio Napolitano, em comunicado. Ele acrescentou que Silvio Berlusconi realmente vai deixar o cargo de primeiro-ministro depois de aprovadas as reformas.

Napolitano também considerou “infundados” receios com a possibilidade de a Itália ficar presa num longo período de inatividade tanto do governo e quanto do parlamento, afirmando que procedimentos para agilizar a aprovação de medidas podem ser adotados “em qualquer momento”.

O presidente também disse que consultará todos os partidos políticos imediatamente após a renúncia de Berlusconi com o objetivo de conduzir o país “rapidamente” a um novo governo ou a eleições antecipadas. As informações são da Dow Jones.